sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Floreiras recheadas de suculentas

O trabalho da semana foi a montagem de quatro floreiras de concreto com suculentas, elas tem a função de barrar e direcionar a passagem em um deck de madeira.
Esses vasos tomam sol abundante até mais ou menos às 16:00, por isso tem essa coloração bem marcada com características de stress hídrico e sol em excesso, porém estão super saudáveis e exuberantes. 

Antes que me perguntem onde comprar suculentas coloridas como essas, leia a postagem das suculentas stressadinhas

Essas plantas são comuns e podem ser compradas em qualquer viveiro que venda suculentas, mas você não encontrará já com essa coloração, pra ficarem assim é um processo, uma combinação de excesso de sol e pouca água, eventualmente solo pobre em nutrientes. É muito comum acontecer em vasos que já estão plantados á alguns anos e necessitam a troca do substrato. 

Já vou adiantando que você não deve comprar uma plantinha do viveiro onde ela se encontra em condições super favoráveis e expô-la ao sol forte de uma só vez, faça isso gradativamente, pois corre o risco de queimar as folhas. 




















Orçamentos em Brasília: lidianepaisagista@gmail.com



quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Canteiros










Qualquer casa tem espaço pra um canteiro, mesmo que não tenha espaço para um jardim, os canteiros são uma ótima maneira de cultivar uma horta, flores e logicamente, suculentas. Eles podem ser construídos com blocos de cimento, tijolinhos de barro ou pedras. No canteiro que mostro hoje, não houve nada que impedisse a sua composição, pois, foi inserido diretamente ao solo sem nenhuma construção, o piso ao redor é de cerâmica e os acabamentos foram feitos com seixo. Mais simples que isso impossível.




Dicas pra montar um canteiro:


Comece juntando um número razoável de suculentas, nesse caso a quantidade é importante, pois garante um canteiro abundante, certifique-se que tenha plantas para repetição e com isso a criação de maciços. Algumas espécies já desenvolvidas com porte maior, que criam um ponto focal atrativo são indispensáveis, podem ser cactos que trazem verticalidade ao jardim, já que as suculentas são geralmente de pequeno porte.

Obtenha rochas de tamanhos e formatos diversos, além de preencherem espaços, elas criam condições como pequenas fendas e dão de apoio e sustentação pra que o jardim fique mais natural. Pedriscos e seixos fazem a cobertura, evitam o crescimento de ervas daninhas e mantém a umidade.

A manutenção é semanal e consiste em rega abundante e retirada de possíveis ervinhas indesejáveis, a poda pode ser necessária após três meses e deve ser feita com tesoura limpa e bem afiada e as suculentas podadas podem ser replantadas em outros canteiros ou vasos.






























Orçamentos em Brasília: lidianepaisagista@gmail.com

domingo, 7 de junho de 2015

Mais terrários





Os terrários são peças desejadas e provam a cada dia que são uma tendência, pois ainda despertam a curiosidade de muitos. Fáceis de montar, requerem poucos cuidados e trazem um pedacinho de natureza pra dentro de casa, além de impressionarem pela beleza, dão um toque de sofisticação ao ambiente onde são inseridos. 
No domingo passado saiu uma matéria na Revista Do Correio Braziliense sobre a montagem dos terrários, o passo a passo e a importância das camadas. Se você perdeu, clique aqui pra acompanhar. 

Materiais necessários.



















sábado, 13 de dezembro de 2014

Como fazer sua árvore de Natal com suculentas

     Hoje a dica é para todos que querem fugir das tradicionais árvores de natal, com ornamentos coloridos e pisca pisca.  Ainda dá tempo para montar sua própria árvore natalina feita com suculentas e eu vou dar uma ajudinha pra esclarecer como você pode fazer. Nem preciso dizer que esses "pinheirinhos" são pra lá de modernos e incríveis, a ideia é uma versão reduzida para mesa, mas pra quem tem mania de grandeza a técnica funciona também em árvores grandes. O vídeo abaixo é de PrudentBaby e está em inglês, mas o passo a passo é autoexplicativo e basicamente ensina a técnica de tela de galinheiro preenchida com o musgo seco sphagnum. (Já informei em outras postagens que em grandes cidades não é difícil encontrá-lo, em Curitiba tem no mercado municipal e é bem baratinho).

Essa técnica permite que a planta continue a crescer e se desenvolver mesmo sendo inserida sem raízes no musgo, então o investimento que você fizer pra confeccionar sua árvore não será perdido após o natal, já que pode deixá-las crescendo ao longo do ano ou reutilizá-las em outros vasos e arranjos.

A forma que fizer com a tela de galinheiro de sustentação é o formato que sua árvore terá, em casos de árvores maiores, a estrutura deve ser reforçada, como nas imagens no final da postagem.

Após a estrutura montada você deve preencher com o musgo sphagnum molhado, pra facilitar e garantir que não irá ceder na hora de plantar as suculentas. As garotas do video também cobriram a estrutura por fora escondendo totalmente a tela.

Na hora de inserir as plantas, use um palito para furar e não estragar os caules que devem ter pelo menos uns 2 centímetros, use um gancho floral pra que fique bem firme.

Uma dica legal para harmonizar é que se coloque as rosetas menores no topo e as maiores na base.

Vale lembra que elas precisam ficar próximas á janela para receber luz solar e que em locais externos ficam ainda mais exuberantes, regue com spray ou jato leve de mangueira a cada 10 dias.


Agora veja o resultado de algumas árvores e inspire-se:

Por Jolly Bunch, Rússia.







As cinco imagens acima são de SucculentSolution encontradas no site Etsy e podem ser compradas por lá.



 As minhas preferidas são as próximas, pois tem harmonia e cativam pela simplicidade, ambas da Dalla Vita na California.




Como prometi no início da postagem seguem as imagens que ajudam a ilustrar o procedimento correto para montagem de topiarias com suculentas, dominada essa técnica, você pode montar qualquer coisa que imaginar. As imagens são de Steven Cominsky da Fine Garden.





Dicas importantes: 

  1. Mantenha o musgo molhado para obter melhores resultados, regue de cima pra baixo, se ficar um período seco sem regas, não há prejuízo pois as suculentas armazenam água internamente em suas folhas.
  2. Esqueça os adubos, pois eles farão com que as suculentas cresçam exageradamente e então a árvore perderá a forma.
  3. Ofereça luz solar por períodos generosos e prefira o sol antes do meio dia, em locais muito frios com geada (como em Curitiba por exemplo), elas devem ser recolhidas em áreas cobertas.
  4. Podas podem ser necessárias, corte nos caules na base das rosetas e replante as mudas que foram podadas.




Feliz natal !!!

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Dia da Bandeira

Em momentos tão delicados como esses que o Brasil enfrenta, surge novamente nos cidadãos um patriotismo e sentimento de brasilidade. Lutar pela liberdade do indivíduo e resgatar a soberania nacional é dever de cada um que entende o momento que estamos vivendo.
Hoje, 19 de novembro, comemoramos o dia da Bandeira Nacional, símbolo máximo que demonstra nossa nacionalidade e une todos os brasileiros.


     A bandeira nacional que conhecemos atualmente, foi apresentada ao povo brasileiro em 19 de novembro de 1889, quatro dias após a proclamação da república, o modelo foi criado por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos, ambos com influência política e religiosa neste início da República, e desenhada por Décio Vilares.
Cada cor tem um significado especial: o verde simboliza nossas matas, o azul nosso céu, o amarelo nossas riquezas, e o branco a paz, já as estrelas representam os estados do país. Há também a inscrição “Ordem e Progresso” no centro, que representa a arrancada concreta e irreversível para o desenvolvimento que nascera com os ideais da República, vale ressaltar que esses dizeres nunca tiveram a necessidade de ser resgatados como agora.
A contribuição respeitosa do ABC das Suculentas para demonstrar a Bandeira do
Brasil é essa, já está hasteada, ou melhor, pendurada.

No hino á bandeira Nacional escrito por Olavo Bilac, há o seguinte trecho: 


Sobre a imensa Nação Brasileira.
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira,
Pavilhão da justiça e do Amor!



Que assim seja, nesse momento de dor, nossa bandeira verde e amarela e soberana, nunca vermelha, nunca!







sábado, 18 de janeiro de 2014

Tartaruga em Sphagnum

     Recebi uma pergunta sobre como montar tartarugas com sempervivum, e fui atrás de algo específico que pudesse ajudar a esclarecer o processo de montagem. Basicamente é uma estrutura de arame grosso no formato desejado que é preenchida com sphagnum (musgo)e presa com um tipo de arame finíssimo. Um vídeo americano mostra o passo a passo, desde a extração do sphagnum e também o processo de montagem.
     Antes que me perguntem onde encontrar o tal musgo já vou adiantando que eu não sei, encontrei uma vez em Curitiba no Mercado Municipal nas lojas que vendem plantas, vasos e etc. Pesquisem, as vezes é mais fácil encontrar do que se imagina. 
     Vamos lá, esse processo é do pessoal do Simply Succulent em Cable no Estado do Wisconsin e eles nos inspiram muito com o trabalho magnífico que fazem. Nunca encontrei pra vender o sempervivum, apenas pela internet, e sei que são super resistentes inclusive à neve, eles combinam muito com esses trabalhos em musgo, mas podem ser substituídos por outros tipos de suculentas, o negócio é arriscar.

Veja que legal que fica
Essa é do pessoal do All Things Plants.


Aprendeu? Fez? depois me conte!

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Terrários na Revista Docol


Saiu na última edição da Revista Docol (ed.19), uma matéria sobre terrários e eu tive a oportunidade de participar, abaixo você pode ler na íntegra a reportagem e o link da revista é esse, pra que gosta de decoração e arquitetura vale a pena conferir. Texto de Renata Caetano a quem agradeço de coração!






  O procedimento pra visualizar a imagem grande e conseguir ler claramente é o mesmo, clique na imagem e arraste até a barra de guias, só então solte e clique na lupa que vai aparecer.  

CRÉDITOS E DIREITOS AUTORAIS DE IMAGENS

A grande maioria das imagens utilizadas no blog não são de minha autoria, SEMPRE que encontro, disponibilizo os créditos nas imagens.
Infelizmente, muitas delas quando encontro, são cópias das cópias, e já não possuem os devidos créditos e direitos.
A única finalidade desse blog é a DIVULGAÇÃO e COMPARTILHAMENTO de imagens das suculentas, para uma popularização no Brasil dessas plantas que são incrivelmente resistentes e tão utilizadas ao redor do mundo.
Se você se deparar com uma imagem de sua autoria ou a qual possua os créditos, por favor entre em contato comigo pelo e-mail lidianepaisagista@gmail.com, para reparação correta com a colocação da sua autoria ou para a retirada da imagem do blog.